top of page
  • Foto do escritorAgência F5 Publicidade

O chamado de Cristo é o que me fortalece.

Por Rosângela de Pieri


Cathopic


“Sigam-me e eu os fareis pescadores de homens. ”

Mateus 4,19.

O convite de Cristo a seus discípulos é estendido a todos nós nos dias de hoje. Ser catequista é atender a esse chamado de Jesus e navegar por esse mar que é o mundo, não mais pescando peixes para alimentar o corpo, mas levando a Palavra de Deus aos homens, alimentando a alma e fazendo Jesus ser conhecido no mundo. Ser catequista é ser pescador de homens, é levar Jesus e sua Palavra ao desconhecido, cultivando almas para Cristo.

Ser catequista alegra a minha alma, pois, assim sendo, sou discípula e missionária do Senhor, obedecendo ao meu chamado para seguir a Cristo. Ser Cristão ou Cristã é atender ao chamado de Cristo para servir. Dessa forma, sendo catequista, coloco a minha vida a serviço do Senhor que, por sua vez, doou a sua própria vida por mim. E doar-me a esse serviço, alegra a minha alma, pois sei que estou contribuindo para Jesus ser mais conhecido no mundo, não só conhecido, mas vivido. E viver de e para Cristo é viver uma vida de doação. E, nesse sentido, ser catequista é ser uma vida para Cristo, pois é uma vida de doação portanto, é uma vida de felicidade em Cristo.

A minha alegria de ser catequista vem do próprio Cristo que é modelo de doação e serviço para a humanidade. Ser catequista é o mínimo da minha retribuição a Cristo por tudo o que Ele já fez por nós. Doou-se por inteiro, mostrou a sua grandeza na doação e no serviço à Humanidade atendendo ao chamado do Pai. E é essa a minha inspiração em ser catequista. É atender ao chamado de Cristo, doar-me ao serviço e fazer Jesus conhecido no mundo através do meu testemunho, ou seja, ser catequista é levar Cristo ao mundo com a própria vida doada a serviço do Evangelho. Sei que assim vou trilhando o caminho do verdadeiro sentido da vida Cristã, sendo o amor que se traduz em doação e serviço. Portanto, a minha felicidade é Cristo que me inspira a me doar e a me fazer Evangelho vivo nesse mundo e levar a Palavra Deus para os homens. E ser catequista é a síntese dessa minha felicidade, pois é o lugar no qual posso vivenciar um pouco dessa doação de vida ao evangelho e, assim, vivenciar um pouco do verdadeiro sentido da vida cristã que se resume em doação e serviço.

65 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page