• Renan Gabriel

A natureza nos presenteia com o seu amor! A capela pequenina




O meu jardim amanheceu mais colorido com as pequenas e singelas rosas que me lembram o imenso amor que Deus tem por cada um de nós. Ao abrir a porta, notei a presença de tantos pássaros ressoando os mais sublimes cânticos, como se me dessem bom dia. O gramado, sempre verde e muito bem cuidado, envia-me a perfeição. Mais um dia! A gratidão é o carro chefe! O sol brilha, o céu está “azulzinho”. Almejei pensar nas tarefas ordinárias, mas fui surpreendido pelos calangos. Sim! No meu jardim tem esses pequenos répteis. Iniciei o meu caminho rumo à capelinha da casa paroquial que, de tão pequena, cabe poucos, mas abriga o dono da casa, Jesus no Sacrário! Lá comecei a observar os detalhes, agora não mais da natureza (criatura), mas de Deus (O criador). A cruz acima, o sacrário abaixo; Nossa Senhora de um lado e São Francisco do outro. Um pequenino altar coberto por uma bem passada toalha. Ah, havia também uma pequena vela queimando insistentemente. A singeleza do ambiente! Tomei o meu breviário e comecei a ler os salmos. Ufa! Logo percebi que não poderia ler senão rezá-los, pois se assim não fosse não teria sentido eu estar ali. Vinde, Ó Deus em meu auxílio! Assim iniciei. Linha após linha me inseria na dinâmica do Amor. Ora olhava para cruz; ora para o sacrário; ora para os santos e ora para mim mesmo. A oração nos desinstala. Nos tira de nós mesmos! Aqui começou o misto de criatura com o criador. Do Amor com o amado! Nisso, comecei a rezar com mais pressa e com significados até chegar nas preces. Senhor, o que devo pedir? A gratidão sobreveio e, então contemplei a magnitude de Deus, tão simples de ser encontrada. Foi quando lembrei dos dois discípulos de Emaús. Eles estavam tristes, sem esperanças, mas com os olhos fechados, tanto que não conseguem reconhecer a presença de Jesus que caminhava com eles. A experiência com Jesus também se faz no caminho. Um pouco mais tarde, reconhecem- nO ao partir o pão. Não só isso, mas os seus corações ardiam quando lhes explicava as Escrituras. O jardim de seus corações floriu; as rosas os perfumavam e eles ouviam os cantos mais preciosos da boca do próprio Deus. “Fica conosco, Senhor” foi o pedido que elevaram aos céus. Essa foi a minha prece: Fica, Senhor, com a humanidade; Fica, Senhor, com os mais necessitados de amor e compaixão; “Somos convidados a cantar um canto novo ao Senhor. O homem novo conhece o canto novo. O canto é uma manifestação de alegria e, se examinarmos bem, é uma expressão de amor. Quem, portanto, aprendeu a amar a vida nova, aprendeu também a cantar o canto novo. É, pois, pelo canto novo que devemos reconhecer o que é a vida nova” (Santo Agostinho, Sermão 34). A natureza nos presenteia com o seu amor! Sejamos gratos!

Pe. Edielson Bonin de Pádua

108 visualizações
Paróquia São Paulo Apóstolo de Ivinhema/MS

Contato

(67) 3442-1601/ (67) 9 9965-1136

contato@paroquiadeivinhema.com

Av. Reynaldo Massi, 1757 - B. Centro

CEP: 79740-000 - Ivinhema/MS.

Todos os direitos reservados 2012 - 2019

  • Grey Instagram Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Facebook Icon